sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Atualização Patrimonial Dezembro 2020

 

Olá você que gastou o troco do pão no Fliperama/Locadora, tudo bom?

E para você mais novinho que não, também é bem-vindo!



Bons Tempos.

O Ano de 2020 Acabou, um ano bem diferente de tudo que até a geração dos nossos avós viu.

Já se fazia um século desde a última pandemia. Hoje, por causa da velocidade da informação e transporte, esta se alastrou mais rápido, de modo nunca antes visto.

Outra consequência que tornou essa Crise sanitária bem pior do que a que assolou o mundo em 1920 foi a interdependência do mundo, e um número muito menor de pessoas vivendo no campo.

Explico: Eu mesmo, tenho vários parentes que são donos de sítios e pequenas fazendas.
Eles, na era dos Juros de 80% ao mês, não tiveram muitas dificuldades, já que para a subsistência, eles plantavam.

Nos anos 80, os sítios tinham sua atividade principal, mas praticamente todos plantavam também feijão, milho, arroz, criavam gado, porcos... Então a comida do dia a dia, eles tinham. Eram poucas coisas que precisavam comprar nas cidades.

Até o próprio sabão eles faziam. Eu mesmo, ajudei minha mãe muitas vezes a fazer sabão.

Quando as coisas melhoraram, lá pelos anos de 1995, primeiro ano do real realmente implementado, ter uma terra para plantio era algo que ajudava muito as pessoas a terem um bom padrão de vida, já que Queijos e ovos tinham um bom preço.

Uma dúzia de ovos caipira, valem 30 ovos de granja.

Meu pai, que recebia R$ 12 por dia de trabalho no campo, tinha uma ajuda de renda vinda de minha mãe, que fazia o queijo, e vendia por R$ 2.50 cada. E na média, se faziam 4 queijos por dia. Dois nossos, e dois do dono do sítio. Soma-se isso aos avos, e minha mãe ajudava com no mínimo +50% a renda da família.

Isso fora o período de colheita, onde todos íamos para o campo (eu, após chegar a escola).

Hoje, devido a necessidade de isolamento e risco de escassez  de produtos por conta da dificuldade em produzir embalagens, a área rural está muito valorizada. Mas seguindo o exemplo do Rodrigo Colombo, do Canal 500 PRATAS, o campo pode ser uma ótima alternativa para alavancar o enriquecimento e a busca por Tempo & Liberdade.

 

 

Bom, vamos aos números:

 

EMPRÉSTIMOS: 6.350.00

Inalterado.

 

CHEQUES: 8.443.00

 

Juros renovados, e um movimento menor este dezembro. Realmente um ano atípico.

 

 

POUPANÇA5.045.00

 Provavelmente esta sofrerá em Janeiro, Mês com “I” de Impostos.

Aqui tem os valores nas contas dos bancos BRASIL, INTER, NUBank e Pagbank, além de alguns trocados em PICPAY. Estes dois últimos foram criados para ter mais canais de pagamentos para os IPTV.


 

EM ESPÉCIE: 490.00

 

Dinheiro a postos para já começar as contas referentes a Dezembro, que começarão a chegar.



 TOTAL:  20.328.00

 

rENDA VARIÁVEL: Eu subscrevi o IRDM, e fiz algumas pequenas compras de MXRF11 e VINO11.

Como não caiu ainda as subscrições, não lembro quanto que investi nela, então vou considerar apenas o aporte em MXRF e VINO.

Aporte Total de R$ 980.00.

Dividendos de Dezembro -> R$81.85

 

 

Como foi seu mês de dezembro? Comente abaixo.

Obrigado pela leitura!

“Hoje mais perto que Ontem.”

2 comentários:

  1. Bacana o seu relato sobre a vida no campo, feliz daqueles que possuem propriedades rurais para viver, é como se diz: terra é o investimento para garantido que existe, ela sempre valoriza.

    Sobre ovos caipira, esses são incomparáveis.

    Tenha um ótimo 2021.

    Abraços,
    Pi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá P.I., tudo bom?

      Realmente, propriedades rurais, bem geridas, podem potencializar e muito sua busca por FIRE.

      O dono do sítio onde cresci mesmo, já era aposentado (prefeitura) e tem até hoje um aposentadoria legal.

      Trabalha toda semana, 3 dias no sítio. E 6 durante a colheita.

      Precisa? Não. Só gosta.

      Mas vive também.

      Viaja, toma taças de vinho caras, e por aí vai.

      Transformou o trabalho no sítio em Lazer.

      Um 2021 Próspero para todos Nós!

      Abraços.

      Excluir